Contabilidade em Santo Amaro

Contabilidade para Ecommerce

Contabilidade para ecommerce vetor mulher sentada compras

Você sabia que a contabilidade para ecommerce pode ajudar a reduzir a tributação da sua loja virtual?

Para garantir a competitividade em um segmento competitivo como o comércio eletrônico, reduzir os custos é praticamente uma obrigatoriedade.

Custos menores, representam uma margem de lucro maior ou a possibilidade de oferecer aos clientes preços melhores que os da concorrência, ou seja, uma importante vantagem competitiva.

Neste conteúdo, você vai conferir tudo o que precisa saber sobre tributação, incluindo o que faz a contabilidade para loja virtual e um passo a passo para abrir CNPJ para ecommerce.

No entanto, se preferir, você pode entrar em contato diretamente com os nossos especialistas, clicando em um dos botões abaixo para retirar as suas dúvidas:

 

Botão Whatsapp     Botão Telefone Branco

Contabilidade para ecommerce: é mais vantajoso ser autônomo ou pessoa jurídica?

Uma das dúvidas mais comuns entre os empreendedores que buscam a orientação de uma contabilidade para ecommerce, diz respeito a regularização dos negócios e principalmente sobre a forma de atuação, afinal é mais vantajoso ser autônomo ou pessoa jurídica?

Por mais que muitos acreditem que abrir uma empresa é um processo burocrático e que em virtude disso, vão pagar mais impostos, o que acontece na prática, é exatamente o contrário.

Quem decide abrir uma pessoa jurídica para atuar no comércio eletrônico e contrata uma contabilidade para ecommerce conta com diversas vantagens, dentre elas:

  • Redução da carga tributária;
  • Possibilidade de fechar parcerias com transportadoras;
  • Acesso aos melhores fornecedores do mercado;
  • Acesso a linhas de crédito especiais;
  • Permissão para emitir notas fiscais;
  • Facilidade para contratar funcionários;
  • Possibilidade de atrair investidores;
  • Maior segurança para os clientes.

Dentre as vantagens acima, a redução da carga tributária é uma das mais significativas, visto que o empreendedor autônomo precisa contribuir com o IRPF – Imposto de Renda Pessoa Física, cuja alíquota sobre os seus rendimentos pode chegar a 27,5%.

Por que contratar uma contabilidade para ecommerce?

Para abrir uma loja virtual e garantir que todas as suas obrigações fiscais e contábeis perante o fisco estarão sempre em dia, contar com o apoio e assessoria de uma contabilidade para ecommerce é fundamental.

O contador especialista em ecommerce é um dos grandes parceiros deste tipo de negócio, afinal, enquanto a empresa vende e entrega seus pedidos, o contador trabalha na retaguarda cuidando dos seguintes processos:

  • Escrituração de notas fiscais e movimentos contábeis;
  • Planejamento tributário, apuração de impostos e cálculo de guias;
  • Preparo e envio de obrigações acessórias para o fisco;
  • Controle de certidões negativas de débito;
  • Admissão, afastamento e desligamento de funcionários;
  • Cálculo da folha de pagamento e do pró-labore;
  • Dentre outras funções e tarefas importantes.

Portanto, não abra mão de uma assessoria contábil especializada em ecommerce.

Entendendo a tributação de uma loja virtual: como reduzir os impostos?

Agora que você já sabe que é mais vantajoso abrir uma loja virtual como pessoa jurídica e descobriu como a contabilidade para ecommerce pode ser importante para o seu negócio, vamos entender detalhes sobre o funcionamento da tributação neste segmento.

Uma das primeiras decisões do empreendedor que decide abrir uma loja virtual, diz respeito ao CNAE – Classificação Nacional de Atividades Econômicas ideal para o seu negócio.

O CNAE é um código que classifica as atividades exercidas sobre as empresas e podem afetar diretamente a sua forma de tributação. Para empresas que atuam no comércio eletrônico, temos várias opções, dentre elas:

  • 47.13-0 Comércio varejista de mercadorias em geral, sem predominância de produtos alimentícios
  • 47.51-2 Comércio varejista especializado de equipamentos e suprimentos de informática
  • 47.52-1 Comércio varejista especializado de equipamentos de telefonia e comunicação
  • 47.53-9 Comércio varejista especializado de eletrodomésticos e equipamentos de áudio e vídeo
  • 47.54-7 Comércio varejista especializado de móveis, colchoaria e artigos de iluminação
  • 47.55-5 Comércio varejista especializado de tecidos e artigos de cama, mesa e banho
  • 47.61-0 Comércio varejista de livros, jornais, revistas e papelaria
  • 47.63-6 Comércio varejista de artigos recreativos e esportivos
  • 47.72-5 Comércio varejista de cosméticos, produtos de perfumaria e de higiene pessoal
  • 47.81-4 Comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios
  • 47.82-2 Comércio varejista de calçados e artigos de viagem
  • 47.89-0 Comércio varejista de outros produtos novos não especificados anteriormente

Como podemos observar, são várias as opções, mas você não precisa se preocupar, uma contabilidade digital especializada em ecommerce pode ajudar você a fazer a melhor escolha.

Outra decisão muito importante que o empreendedor que decide abrir uma loja virtual precisa tomar, diz respeito ao melhor regime tributário para o seu negócio.

Basicamente, são três opções:

  • Simples Nacional;
  • Lucro Presumido;
  • Lucro Real.

Para o comércio eletrônico, as opções mais utilizadas são o Simples Nacional e o Lucro Presumido.

No Simples Nacional, as empresas são tributadas com alíquotas efetivas que variam entre 4% e 11,62% sobre o seu faturamento.

Por sua vez, o pagamento dos tributos é feito mensalmente e em guia única.

Já no Lucro Presumido, as empresas que atuam no ecommerce contribuem com 11,33% em tributos federais sobre o faturamento, além de contribuir a parte com o ICMS – Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços.

Como o ICMS é um imposto de natureza estadual, a sua alíquota pode variar de estado para estado.

Mais uma vez, o contador especialista em ecommerce será fundamental. Caberá a este profissional estudar as atividades do seu ecommerce e definir o regime tributário mais econômico e vantajoso.

Como abrir empresa e contratar uma contabilidade para comércio eletrônico?

Agora que você já está por dentro dos principais aspectos relacionados à contabilidade para loja virtual, é hora de conferir o passo a passo para abrir uma empresa no comércio eletrônico.

Confira quais são as etapas para abrir e registrar uma loja virtual como Pessoa Jurídica – PJ:

  • Definição da natureza jurídica e regime tributário;
  • Elaboração e registro do Contrato Social na Junta Comercial;
  • Emissão do CNPJ – Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas;
  • Emissão da Inscrição Estadual;
  • Registro e emissão do Alvará de Funcionamento e Inscrição Municipal;
  • Cadastro na Previdência Social e Caixa Econômica Federal;
  • Aquisição de um certificado digital do tipo A1 ou A3.

Para saber mais sobre cada etapa e solicitar assessoria contábil e orientação especializada para abrir um CNPJ para vendas online, clique em um dos botões abaixo e entre em contato com o time de especialistas em contabilidade para ecommerce da Contabilidade em Santo Amaro.

 

Botão Whatsapp     Botão Telefone Branco